Energia eólica

Compartilhe sustentabilidade para alimentos, consumo consciente, vida, transporte, casa e educação:

Desde a última década, a energia eólica se tornou bastante comentada no Brasil. Muitos falavam dela como uma fonte de energia que viria para trazer muitas vantagens para o país. A energia que provém dos ventos é, hoje, bastante utilizada, especialmente no Nordeste, com sua utilização sendo ampliada cada vez mais. Entretanto, o que é energia eólica de fato?

energia eólica

Dizer que é a energia dos ventos é algo muito simples, mas pode estar simplificando demais a realidade. Realmente, a energia é baseada no movimento dos ventos, entretanto, o que gera a energia é o movimento das hélices dos cata-ventos. Eles agem no funcionamento de um motor que, assim, gera a energia que utilizamos. Se você quer conhecer um pouco mais sobre o tema, continue lendo este artigo!

Como funciona a energia eólica?

Já explicamos de forma superficial o funcionamento dessa fonte. Agora é o momento de nos aprofundarmos um pouco mais para entender alguns conceitos. Os ventos, assim como tudo que está em movimento, apresentam uma energia cinética. Essa é a energia do movimento. Ela está presente no movimento do seu carro, moto e até mesmo nos seus.

É por conta dela que um carro é capaz de causar estrago em uma parede, por exemplo. Isso ocorre por conta de o automóvel apresentar uma grande energia. Quanto maior a velocidade de um objeto em movimento, maior a energia dele. Por conta disso, o ideal de uma usina eólica é que ela seja instalada em uma área com fortes ventos.

Essa energia cinética é a responsável por movimentar as hélices do gerador. Ali, ocorre a conversão dessa energia cinética em energia mecânica. Esse movimento das pás é o que gera essa energia. A partir dela, há a conversão em energia elétrica por meio de um gerador.

Turbina eólica

É nas turbinas que a magia acontece. A composição da turbina eólica o rotor, a caixa de transmissão e o gerador. O rotor é movimentado por conta das pás. Ele gera a energia mecânica ao transmitir as rotações para a caixa de transmissão.

Nessa etapa, os giros lentos das hélices são convertidos em giros rápidos, para melhor o funcionamento da turbina eólica, aumentando seu potencial energético. O gerador capta essas rotações e converte a energia mecânica do movimento em energia elétrica. Esta é a forma como ocorre a transformação da energia eólica.

Vantagens e desvantagens da energia eólica

Vantagens

Tudo na vida tem suas vantagens e desvantagens. E aqui não seria diferente. Existem inúmeras vantagens da energia eólica. A mais evidente é que o que gera a energia, ou seja, os ventos, é um bem inesgotável. A fonte da energia eólica nunca deixará de existir, então é uma forma garantida de se obter energia elétrica. A queima de carvão nas termelétricas é uma boa comparação a ser feita, pois o carvão é um bem não-renovável.

Outra vantagem da energia eólica sobre as termelétricas está na questão ambiental. Enquanto a queima do carvão emite gases poluentes e gera resíduos, a energia eólica não. Além disso, há uma clara redução na emissão de gases do efeito estufa.

Uma vantagem para o país que investe nessa tecnologia é a diminuição da dependência de energia do exterior, como a compra de combustíveis fósseis. Além disso, ele é capaz de gerar mais energia, mas com menor emissão de CO², o que ajuda o país a seguir o protocolo de Kyoto e se ajustar às metas de diminuição da emissão desse gás. Por fim, como representa uma fonte de energia mais barata, garante menores gastos. Até mesmo por conta disso, ele também representa um bom investimento para empresas. Todo o custo de instalação e manutenção é pago em apenas 6 meses.

Desvantagens

Entretanto, nem tudo são flores. As desvantagens da energia eólica também existem. Apesar de, em forma geral, representar uma fonte de energia mais amigável ao ambiente, existem certas complicações a respeito das usinas eólicas. Uma delas é o impacto sonoro causado pelo barulho das hélices. Por conta disso, ninguém pode morar em um raio de 200 metros ou menos dos aerogeradores. Outra é o impacto sobre as aves. Muitas delas acabam colidindo com as pás e os equipamentos podem afetar o comportamento desses animais.

Outra coisa que afeta a qualidade desse tipo de energia é a irregularidade dos ventos. Pode acontecer de estar ventando em um momento que a geração de energia não é necessária, e vice-versa. Para esse problema, tecnologias de “estocagem” dos ventos estão em desenvolvimento, mas ainda não estão devidamente aptas para a aplicação de forma geral.

Para alguns, até mesmo o impacto visual pode ser considerado uma desvantagem. Isso porque as usinas são, muitas vezes, instaladas em regiões litorâneas, especialmente nas praias. Assim, alguns podem considerar que isso pode atrapalhar a paisagem, o que caracteriza isso como uma desvantagem da energia eólica.

Aplicação da energia eólica

A aplicabilidade da energia eólica está relacionada com a capacidade de ventos do local. Ter ventos constantes é algo que facilita bastante com que essa tecnologia possa ser empregada. A qualidade desses ventos também é muito relevante. Velocidade alta, baixa turbulência e uma uniformidade adequada são aspectos dos ventos que os caracterizam como bons.

É importante notar que a energia eólica pode se tornar um complemento da energia hidrelétrica. Isso porque os períodos de chuvas reduzidas são os períodos com maior quantidade de ventos. Portanto, quando há pouca chuva para abastecer as hidrelétricas, o aumento dos ventos, de certa forma, compensa isso. Dessa forma, permite-se que haja uma boa capacidade de poupar a água sem haver perdas significativas no potencial de geração de energia.

Energia eólica no Brasil

O Brasil possui, em 2019, 568 parques eólicos. Isso corresponde a 14% de toda a potência energética. No Nordeste, esse número chega a 70% da energia produzida. Sendo assim, a região assume uma condição de liderança na produção de energia eólica, principalmente pelas condições, que são bastante favoráveis para os parques eólicos. Os ventos são constantes, com poucos períodos chuvosos, sendo ainda bastante fortes, ou seja, ideais para a obtenção de energia eólica.

A energia produzida pelos parques eólicos é capaz de abastecer 25 milhões de residências por mês, aproximadamente energia para 75 milhões de pessoas. O país promove muitos leilões para que sejam contratados novos investimentos.

A expectativa é de que, até 2024, os últimos investimentos realizados garantam um aumento de 31,1% na geração de energia. O Rio Grande do Norte é o líder no país na produção de energia eólica, com 146 parques. A Bahia é o segundo estado, com 133 parques. O Ceará vem em seguida, com 80 parques instalados.

O Brasil é o oitavo país do mundo em produção de energia eólica. A expectativa para 2019 é de que essa energia se torne a segunda em produção no país, superando a biomassa e ficando atrás somente das hidrelétricas.

Energia eólica: Energia renovável

O principal atributo da energia eólica é exatamente que ela é uma energia renovável. Isso é um assunto bastante relevante atualmente, pois existe uma consciência de que muitos dos nossos recursos são finitos. Carvão e combustíveis fósseis são grandes exemplos disso.

Não sabemos o quanto de carvão ainda podemos utilizar, assim como não sabemos o quanto ainda é possível de se extrair de petróleo. A busca por energias renováveis é uma questão de estratégia para o futuro. Energia eólica e energia solar são exemplos. Enquanto houver sol, haverá como extrair energia solar. Enquanto houver ventos, o ser humano será capaz de utilizar a energia eólica. E nós sabemos que essas fontes não se esgotarão tão cedo.

Pela capacidade de representar uma fonte segura e infinita, é muito interessante que se continue investindo nessa tecnologia. Além de tudo, a emissão de gás carbônico e outros gases poluentes e de efeito estufa é bastante reduzida se em comparação até mesmo com outras energias renováveis como a hidrelétrica, que no processo de alagamento acaba emitindo muitos desses gases.

Além disso, o impacto de uma hidrelétrica no ambiente é muito maior, pois a água retida na barragem pode comprometer algumas espécies animais e vegetais. Com a contínua melhoria dessa tecnologia, a energia eólica tem tudo para continuar crescendo em aplicação ao redor do mundo. A taxa de crescimento pode chegar a 30% ao ano. Mantendo esse ritmo, esta pode se tornar uma das principais fontes de energia do mundo e ajudar a gerar mais energia de forma limpa e sustentável.