Desmatamento

Compartilhe sustentabilidade para alimentos, consumo consciente, vida, transporte, casa e educação:

O processo de Desmatamento se agravou no Brasil nas últimas décadas e tem ocasionado diversas consequências negativas para o meio ambiente, influenciando diretamente na vida da população.

Para conhecer um pouco mais sobre este assunto, vamos explicar os principais pontos acerca do tema, que é tão atual quanto necessário para a criação de uma maior consciência ambiental.

O que é Desmatamento?

O desmatamento, que também pode ser chamado de desflorestamento ou desflorestação, nada mais é do que o procedimento para remover total ou parcialmente a vegetação em uma certa área.

De forma geral, esse processo de desmatamento acontece com objetivos econômicos, baseado num suposto crescimento, que busca a utilização comercial da madeira das árvores e o aproveitamento do espaço do solo para usos como a agricultura e a pecuária, para a criação e pastagem de gado. Outras atividades, como a mineração e a edificação de barragens para usinas hidrelétricas também aparecem como causadoras do desmatamento.

O desmatamento florestal é, portanto,  o processo de destruição das florestas através da ação humana. O processo mais utilizado para o desflorestamento é a queimada ilegal.

Esse processo de  desflorestamento ocorre desde as primeiras formas de sociedade constituída. Ele não é novo, e é sabido que, em algumas regiões do mundo, algumas florestas e tipos de vegetações foram totalmente extintas por esse processo.

As principais causas do desmatamento são ações humanas, que visam a obtenção de lucro. São elas:

  • A extração ilegal de madeira;
  • A criação ou ampliação de áreas para agricultura ou pecuária;
  • Os incêndios criminosos;
  • Os incêndios causados por ação da natureza como queda de raios em locais de vegetação seca;
  • O uso da queimada de vegetação como método agrícola. Fora o fato de prejudicar o solo, existe a possibilidade de se alastrar para regiões de florestas;
  • A exploração de minérios;
  • Abertura de garimpos de pedras e metais preciosos;
  • Criação de barragens para usinas hidrelétricas;
  • Expansão urbana.

Principais causas do Desmatamento e como elas acontecem

O desmatamento é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. Além disso, a perda das florestas é um dano que só aumenta a cada dia, principalmente em consequência das ações humanas.

1. Extração ilegal de madeira

A extração de árvores de florestas ocorre especialmente para fins comerciais, representando a redução da área florestada. Além disso, cada árvore derrubada significa mais gás carbônico (CO2) lançado na atmosfera.

2. Agricultura

Para que uma área se torne própria ao plantio em larga escala, os agricultores precisam primeiro “limpar a área”. Isso significa destruir e derrubar muitas árvores, prejudicando diretamente o ecossistema local. Se a área for utilizada somente para monocultura, as consequências serão ainda piores, dada a infertilidade do solo no decorrer dos anos.

3. Pecuária

O gado criado para a produção de carne em larga escala necessita de muito espaço para a pastagem e, por isso, grandes áreas são desmatadas para acolher esses animais.

4.  Queimadas

As queimadas podem ser ocasionadas por consequência natural ou por ação humana.

A utilização da queimada como técnica agrícola é utilizada há centenas de anos como forma de “limpar” o solo. Apesar de proibida, continua sendo habitual em atividades clandestinas e em propriedades menores.

5. Atividades de mineração

A busca por minérios requer a remoção de grandes áreas florestadas no seu entorno para a própria mineração e para a construção de estradas e vias de acesso para o transporte das mercadorias.

6. Construção de usinas hidrelétricas

A construção de usinas hidrelétrica significa megaconstruções que,  deixam um rastro de interferência ambiental muito grande por onde passa. O desmatamento é necessário para uma obra deste e acontece de forma grandiosa. Atualmente esta é a principal fonte de energia elétrica no Brasil.

7.  Expansão urbana

Ao longo das últimas décadas a quantidade de pessoas que migraram do campo para as grandes cidades só cresceu e, para abrigar todo esse contingente, foram necessárias muitas mudanças, construções e desmatamentos. Aproximadamente 50% da população mundial mora em regiões urbanizadas.

Principais consequências do Desmatamento

As principais consequências do desmatamento podem ser observadas através dos danos causados diretamente ao meio ambiente e às comunidades em geral, de forma a afetar os aspectos ambientais e socioeconômicos de uma região. Ao falar do prejuízo ambiental, podemos exemplificar através da perda considerável de biodiversidade e ecossistemas vivos, tanto animais como vegetais.

causas do desmatamento

O solo e os mananciais também são afetados, ocorrendo muitas vezes o soterramento de rios e a poluição dos mesmos. Até o clima sofre com essa interferência. É possível identificar mudanças significativas nos períodos de chuva, aumentando a estiagem e, muitas vezes, levando à desertificação do espaço.

Para o homem, as consequências são ainda mais duras, como a redução da umidade relativa do ar, o aumento do efeito estufa e a queda na qualidade da água em razão da erosão, o que a torna muitas vezes mais suja e imprópria para o consumo.

Impactos do Desmatamento

O Brasil, como se sabe, possui uma das maiores reservas de água doce do mundo e, por isso, sente o impacto direto do desmatamento. Isso é devido especialmente ao fato de a mata preservada ser a principal responsável pela manutenção das reservas aquíferas em estado original de qualidade e volume.

Um outro impacto extremamente maléfico ao homem é a proliferação de doenças e pragas na agricultura, bem como a maior dificuldade em contê-las, já que, sem a flora, especies nativas acabam por multiplicar-se sem o controle natural existente.

consequências do desmatamento

O desmatamento também é o grande responsável por ameaçar espécies de animais em extinção. Além dos prejuízos ecológicos, o fator humano também sofre alterações, pois o mesmo contribui para o sub-desenvolvimento da região afetada e para a emissão de gases do chamado efeito estufa, que ocasiona em um maior aquecimento global e na diminuição da  qualidade de vida da sociedade.

Como prevenir o Desmatamento?

Nas atividades que são as causadoras do desmatamento, é relevante que haja a uma opção, com possibilidade econômica nas ações direcionadas para a elaboração de bens e serviços, sem que com isso seja necessário o aumento de áreas desmatadas.

Nesse sentido, entra em cena o conceito do desenvolvimento sustentável, que busca o crescimento econômico através da preservação e garantia do meio ambiente saudável.

Sendo assim, é necessário que exista um ponto de equilíbrio entre desenvolvimento econômico e atividades que visem a preservação do meio ambiente, como forma de colaborar para o chamado  desenvolvimento sustentável. Devem ser adotadas medidas e práticas agrícolas e pecuárias que não prejudiquem o solo e tenham como base a  preservação das áreas de proteção ambiental, como por exemplo reservas, matas ciliares e unidades de conservação, reflorestamento de áreas degradadas, entre outras.

Como lutar contra o Desmatamento?

A luta contra o desmatamento deve fazer parte de uma política do governo, mas com a participação efetiva de toda a sociedade.

desmatamento no brasil

A solução para o desmatamento estaria inserida em um contexto onde fossem aplicadas os pontos abaixo:

  • Cobrar um imposto rural, combatendo assim o desmate ilegal da Amazônia e a especulação fundiária,
  • Expandir a moratória para a soja cultivada no cerrado;
  • Fechar e combater o mercado de carne ilegal no país;
  • Fiscalizar as propriedades assiduamente;
  • Vetar benefícios para quem não cumpre a legislação ambiental;
  • Auxiliar em programas de combate ao desmatamento, oferecendo boas opções para os interessados;
  • Conscientizar a população.

A população pode e deve ser a principal aliada no combate ao desmatamento, já que é uma das principais interessadas e sofre com seus efeitos diários.

Ao falar sobre o desmatamento, deve-se incluir a gravidade de suas consequências e as politicas que podem ser aplicadas para um combate intensivo, como, por exemplo, a preferência de empresas que tenham um selo ambiental ou, ainda, contribuam para áreas de reflorestamento.

 

O que pode acontecer com o mundo se o desmatamento não parar?

Com o crescimento da globalização e da industrialização, os países emergentes, ou seja, em fase de desenvolvimento, são os responsáveis por maior parte do desmatamento atual no planeta. Essa situação, mesmo amparada por leis e tratados internacionais, não impede que os números do desmatamento avancem na mesma proporção do crescimento econômico de uma nação.

No Brasil, o que ocorre, principalmente em razão do crescimento da fronteira agrícola sobre as áreas amazônicas, foi o ápice do desmatamento nacional. O país perdeu milhares de hectares de mata nativa nas últimas décadas. A tendência é que, se não houver uma contenção, o território verde global continue perdendo milhões de hectares de mata ao ano.

Se o desmatamento não parar, o equilíbrio ecológico mundial estará sob forte ameaça. Já é possível sentir as consequências de mudanças climáticas, animais extintos por mudanças em seu habitat natural e escassez de água em alguns lugares.

O Desmatamento no Brasil

No Brasil, o desmatamento já existia no período da chegada das caravelas portuguesas. Matas foram derrubadas e vendidas no mercado europeu durante pelo menos dois séculos pós período do descobrimento.

Atualmente, o cenário é o mesmo, porém com agentes internos no processo desmatamento, que segue de maneira contínua. A região amazônica é que mais se prejudica com o desmatamento. A abertura constante de áreas agrícolas faz com que milhares de árvores sejam derrubadas, em um solo que rapidamente perderá sua qualidade. 

O Brasil é um conhecido produtor de gado e exportador de carne  do mundo. Para continuar a produção acelerada, vai precisar de mais espaço de mais áreas de pastagem. É então que se desmata ainda mais. Mesmo sendo donos da maior área florestal do planeta, os resultados do desmatamento já podem ser observados em espaços devastados.

Reflorestamento e uso sustentável das florestas 

Uma das soluções para reverter o quadro alarmante do desmatamento é o processo de reflorestamento florestal, que devolve ao espaço espécies nativas ou que sejam capazes de se adaptar ao ambiente afetado e promover a reinserção do organismo florestal.

Também é possível a utilização das florestas através de um manejo sustentável, com atividades que tenham como base sua preservação. Bons exemplos, neste sentido, são atividades de ecoturismo e de extração vegetal controlada.

A obrigação de reflorestamento de áreas devastadas por empresas já está prevista em lei e cabe ao governo fiscalizar essas ações para que tenham seu devido cumprimento.